Category: Osho


As coisas acontecem quando você não as espera

As coisas acontecem quando você não as espera, as coisas acontecem quando você não as força, as coisas acontecem quando você não está ansiando por elas.

Mas isso é uma conseqüência, não um resultado. E fique claramente consciente da diferença entre “consequência” e “resultado”. Um resultado é conscientemente desejado; uma consequência é um subproduto. Por exemplo: se eu digo a você que se você brincar, a felicidade será a consequência, você vai tentar por um resultado. Você vai e brinca e você fica esperando pelo resultado da felicidade. Mas eu lhe disse que ela será a consequência, não o resultado.

A consequência significa que se você está realmente na brincadeira, a felicidade acontecerá. Se você constantemente pensa na felicidade, então, ela tem de ser um resultado; ela nunca acontecerá. Um resultado vem de um esforço consciente; uma consequência é apenas um subproduto. Se você estiver brincando intensamente, você estará feliz. Mas a própria expectativa, o anseio consciente pela felicidade, não lhe permitirá brincar intensamente. A ânsia pelo resultado se tornará a barreira e você não será feliz.

A felicidade não é um resultado, é uma consequência. Se eu lhe digo que se você amar, você será feliz, a felicidade será uma consequência, não um resultado. Se você pensa que, porque você quer ser feliz, você deve amar, nada resultará disso. A coisa toda será falsificada, porque a pessoa não pode amar por algum resultado. O amor acontece! Não há motivação por detrás dele.

As coisas acontecem quando você não as espera

Se há motivação, não é amor. Pode ser qualquer outra coisa. Se eu estou motivado e penso que, porque desejo a felicidade, vou amá-lo, esse amor será falso. E como ele será falso, a felicidade não resultará dele. Ela não virá; é impossível. Mas se eu o amo sem qualquer motivação, a felicidade segue como uma sombra.
A aceitação será seguida por transformação, mas não faça da aceitação uma técnica para a transformação. Ela não é. Não anseie por transformação – somente então a transformação acontece. Se você a deseja, seu próprio desejo é o obstáculo.

 

Eu sou Magali Silvestre e fui orientada por meus guias a compartilhar este conhecimento
Compartilhe esse conhecimento e seja luz

Anúncios

O poder da consciencia

“Não dou nenhuma disciplina a meus discípulos, não os moldo em nenhum tipo de caráter, padrão e ‘deverias’. Não lhes dou nenhum ideal.
Simplesmente lhe dou algo pequeno que precisa ser alimentado em seu coração: seja mais alerta!
Faça o que quiser, mas faça com mais consciência!
Transforme cada oportunidade em uma estratégia para se tornar mais consciente! E logo mais e mais consciência fluirá em você, o inundará, mais do que você se mobilizou a atingir.
Então, você perceberá as mãos do divino o auxiliando. Uma vez percebidas essas mãos, surge a confiança. Então, você perceberá que não está sozinho; todos os que se iluminaram estão lhe dando suporte.
Este é o maior ato altruísta que alguém pode fazer: tornar-se consciente! Pois, ao tornar-se consciente, você libera consciência à existência, consciência viva novamente liberada…
A quantidade total de consciência se eleva no mundo sempre que alguém fica alerta.
No dia em que a quantidade total de consciência no mundo superar a quantidade total de inconsciência, haverá uma grande mudança universal.
Neste dia, toda a humanidade dará um salto quântico, e este dia está se aproximando. Se as pessoas se empenharem firmemente, o dia está se aproximando…”

Por Osho

Eu sou Magali Silvestre e fui orientada por meus guias a compartilhar este conhecimento

Desligue-se do passado

desligue-se do passado

“A partir de agora, desligue-se do passado.
Comece a contar a vida a partir deste momento.
A vida que passou antes foi apenas um fenômeno onírico.
Agora você tem de acordar, tem de ficar mais alerta,
mais atento, mais consciente.
Quando você começa a se tornar mais consciente,
torna-se também mais amoroso, mais feliz, mais divino.
Pela primeira vez você começa a sentir que a vida é uma grande dádiva;
uma grande gratidão desperta em seu coração.”

 

Eu sou Magali Silvestre e fui orientada por meus guias a compartilhar este conhecimento

Diferença entre confiar e ser ingênuo

Diferença entre confiar e ser ingênuoA diferença entre CONFIAR e ser INGÊNUO é vasta, mesmo assim a linha divisória é muito sutil.

SER INGÊNUO significa ser ignorante.
CONFIAR é O ATO MAIS INTELIGENTE DA EXISTÊNCIA.

E os sintomas a serem lembrados são:
Ambas serão enganadas, ambas serão trapaceadas, mas A PESSOA QUE é INGÊNUA se sentirá enganada, trapaceada, ficará com raiva, começará a não confiar nas pessoas. Sua ingenuidade, mais cedo ou mais tarde, se torna desconfiança.

E A PESSOA QUE CONFIA também será enganada, trapaceada, mas não vai se sentir lesada. Ela simplesmente sentirá compaixão por aqueles que a enganaram, que a trapacearam, e sua confiança não será perdida. Sua confiança jamais se transformará em desconfiança para com a humanidade.

ESSES SÃO OS SINTOMAS.
No princípio, ambas parecem iguais.
Mas, no final, a qualidade da ingenuidade se transforma em desconfiança, e a qualidade da confiança continua a se tornar mais confiança, mais compaixão, mais compreensão das fraquezas humanas, da fragilidade humana.

A confiança é tão valiosa que a pessoa está disposta a perder tudo, menos a confiança.

Osho,

Eu sou Magali Silvestre e fui orientada por meus guias a compartilhar este conhecimento

Atrair novo amor

Como atrair um novo amor

Para OSHO, todos os seres na terra são Mestres voluntários e fazem parte deu uma experiência de desconexão da fonte (chamado também de Deus, Amor, luz, divindade, etc.) como parte de um aprendizado Amoroso de reconexão com o todo. Então o texto a seguir se refere a você como Mestre.
Amado Mestre,

Primeiro fique sozinho.
Primeiro comece a se divertir sozinho.
Primeiro amar a si mesmo.
Primeiro ser tão autenticamente feliz, que se ninguém vem, não importa; você está cheio, transbordando.

Se ninguém bate à sua porta, está tudo bem
Você não está em falta.
Você não está esperando por alguém para vir e bater à porta.
Você está em casa.
Se alguém vier, bom, belo.
Se ninguém vier, também é bom e belo

Em seguida, você pode passar para um relacionamento.
Agora você se move como um mestre, não como um mendigo.
Agora você se move como um imperador, não como um mendigo.

E a pessoa que viveuComo atrair um novo amor
em sua solidão
será sempre atraído para outra pessoa que também está vivendo sua solidão lindamente,
porque o mesmo atrai o mesmo.
Quando dois mestres se encontram
mestres do seu ser,
de sua solidão
felicidade não é apenas acrescentada: é multiplicada.

Torna-se um tremendo fenômeno de celebração.

E eles não exploram um ao outro, eles compartilham.
Eles não utilizam o outro.
Em vez disso, pelo contrário,
ambos tornam-se UM e
desfrutam da existência que os rodeia.

OSHO texto: *Amado Mestre,

Eu sou Magali Silvestre e fui orientada por meus guias a compartilhar este conhecimento

Amor e Sexo

Amor e Sexo

Perguntaram a Osho: “Meu namorado tem cada vez menos vontade de fazer amor. Isso me deixa chateada, frustrada e eu chego até a ser agressiva com ele. O que posso fazer?”

O primeiro ponto: surge um momento na vida em que um dos parceiros não terá vontade de ter relações sexuais. Em maior ou menor intensidade, isso acontece com todos os casais. Quando uma pessoa não quer ter relação sexual, a outra se apega a isso mais do que nunca e começa a sentir que, se não houver sexo, o relacionamento terminará.

Quanto mais você pedir, mais medo ele sentirá. O relacionamento desaparecerá não porque o sexo desapareceu, mas porque você insiste em pedir e ele se sente continuamente importunado. Ele não sente vontade de fazer amor, mas pode se forçar a fazer, e com isso ele se sentirá mal; ou, se ficar na dele, também se sentirá mal por estar fazendo você infeliz; ele se sente culpado.

Uma coisa precisa ser entendida: o sexo nada tem a ver com o amor. No máximo, ele é um começo. O amor é maior que o sexo, mais elevado do que o sexo. O amor pode florescer sem o sexo.

(A autora da pergunta interrompe: “Mas ele nunca diz que me ama.”)

Não, você o está deixando com medo, porque, se ele disser que a ama, você estará pronta para pedir por sexo. Na sua cabeça, amor é praticamente sinônimo de sexo, isso eu posso perceber. Por isso, ele fica até mesmo com medo de tocá-la e de abraçá-la. Se ele a abraçar e a tocar, você estará pronta…

Você o está deixando com medo e não está percebendo o x da questão. Sem saber, você o está afastando. Ele ficará com medo até de conversar com você, porque ele fala e de novo a situação surge, argumentos, isso e aquilo…

Você não pode argumentar a respeito do amor, não pode convencer ninguém a respeito do amor. Se ele não o sentir, não há o que fazer. Ele ama você, senão a deixaria. E você o ama, mas tem um entendimento errado sobre sexo.

O meu entendimento é que o amor começa a crescer pela primeira vez quando o sexo febril e ardente se vai, aos poucos diminui. Então o amor fica mais e mais sereno, refinado, superior. Algo delicado começa a acontecer.

Mas você não está permitindo que isso aconteça. Ele está pronto para amá-la, mas você está se apegando ao sexo. Você insiste em puxá-lo para baixo. Esse puxar para baixo pode destruir toda a união.

Eu posso entender, porque a mente feminina sempre se apega ao sexo quando o homem não está interessado. Se o homem estiver interessado, a mulher fica completamente desinteressada. Percebo isso todos os dias. Se o homem estiver atrás de você, você faz o jogo de que não está interessada.

Quando o homem não está interessado, você fica com medo e os papéis mudam. Você começa a fazer o jogo de que precisa de sexo, de que sem ele ficará maluca, de que não pode viver sem ele. E tudo isso é pura tolice! Ninguém jamais enlouqueceu sem sexo.

Se você amar a pessoa, sua energia será transformada. Se você não amar a pessoa, caia fora. Se você amar a pessoa, a energia terá agora uma chance de se transformar numa realidade superior. Use essa oportunidade. E pegar no pé não vai ajudar, tornará tudo mais feio e causará o resultado contrário do que você deseja.

Osho

Eu sou Magali Silvestre e fui orientada por meus guias a compartilhar este conhecimento

Meditar ou enlouquecer

meditandoO mundo era muito diferente no passado, obviamente. Recebemos hoje, num só dia, o que há seiscentos anos seria equivalente a seis semanas de estímulos sensoriais.

Seis semanas de estímulos e informações num único dia — somos pressionados cerca de quarenta vezes mais a aprender e a nos adaptar.

O homem moderno tem de ser capaz de aprender mais do que a humanidade jamais aprendeu, porque há mais a aprender agora. Tem de ser capaz de se adaptar a novas situações todos os dias, porque o mundo está mudando rápido demais. Isso é um grande desafio.

Um grande desafio que, se aceito, ajudará tremendamente na expansão da consciência. Ou o homem moderno se tornará totalmente neurótico, ou será transformado pela própria pressão. Depende de como irá reagir a ela.

Uma coisa é certa: não há como retroceder. Os estímulos sensoriais estão cada vez maiores. Você obterá sempre mais informações e a vida mudará num ritmo cada vez mais rápido. E você terá de ser capaz de aprender e se adaptar a coisas novas.

No passado, o homem vivia num mundo quase estático. Tudo era estático. Você deixava o mundo exatamente como seu pai o havia deixado, não mudava coisa alguma.

Nada era mudado, não era importante aprender muito. Um pouco de aprendizado era o bastante e então você tinha espaços em sua mente, espaços vazios, que o ajudavam a manter a sua sanidade.

Agora não há mais espaços vazios, a menos que você os crie deliberadamente.

Hoje a meditação é mais necessária do que nunca, tão necessária que é quase uma questão de vida ou morte. No passado, era um luxo; poucas pessoas — um Buda, um Mahavira, um Krishna — se interessavam por ela.

Outras pessoas eram naturalmente silenciosas, felizes e sãs. Não tinham necessidade de pensar em meditação; de um modo inconsciente, meditavam. A vida avançava tão devagar e silenciosamente que até as mais tacanhas eram capazes de se adaptar.

Agora a mudança é extremamente rápida, tão rápida que nem mesmo as pessoas mais inteligentes conseguem acompanhar. A vida diária é diferente, e você tem de aprender de novo — estar sempre aprendendo.

Hoje não se pode mais parar de aprender; esse processo tem de durar a vida inteira. Tem-se de continuar aprendendo até a morte. Só assim se pode permanecer são, evitar a neurose. E a pressão é enorme — quarenta vezes maior.

Como atenuá-la? Você precisará de ter os seus momentos de meditação. Se uma pessoa não meditar pelo menos uma hora por dia, sua neurose não será acidental. Terá sido criada por ela mesma.

Durante uma hora ela deve desaparecer do mundo para dentro de si mesma. Deve ficar tão só que nada pode invadi-la — nenhuma lembrança, nenhum pensamento, nenhuma imaginação; durante uma hora, não deve haver coisa alguma em sua consciência.

Isso fará com que ela rejuvenesça e se reanime, e libere novas fontes de energia. Ela voltará ao mundo mais jovem, renovada e capaz de aprender, com mais admiração em seus olhos e mais reverência em seu coração — de novo uma criança.

Osho, em “O que é Meditação?”

Eu sou Magali Silvestre e fui orientada por meus guias a compartilhar este conhecimento

FAÇA TUDO COM ALEGRIA E PRAZER

ALEGRIA-E-PRAZERApenas uma coisa precisa ser lembrada, que tudo o que você estiver fazendo seja feito alegremente, seja feito deleitosamente, isso é suficiente. Pessoas diferentes farão coisas diferentes e o mundo precisa que as pessoas diferentes façam coisas diferentes.

Essa é a riqueza do mundo, que nada é semelhante e não deveria ser semelhante, mas num ponto elas deveriam se encontrar, e este é que o centro deve estar relaxado. Não importa o que você está fazendo, o que importa é se você está centrado. Se você estiver centrado, então você pode fazer qualquer coisa e isso não cria tensão.

Assim não se preocupe em forçar, apenas tente entender que somos tão pequenos comparados com este imenso universo. O que fazemos ou deixamos de fazer não faz diferença a existência. Não devemos ficar sérios a respeito.

Este é o entendimento fundamental do meditador: ele não se toma seriamente. Então, o relaxamento vem automaticamente, e com o relaxamento tudo o que for natural para você continua e tudo o que não for natural para você cai por si mesmo.

– Osho.

O Nirvana está na Simplicidade

OshoNunca permita-se a tendência de ser grande, ser alguém famoso, de um tamanho maior que a vida – nunca. O tamanho real é perfeito. Ser exatamente do tamanho real, ser apenas comum, é como deve ser. Viver essa normalidade de uma forma extraordinária é tudo que uma consciência nirvânica é.

Agora deixe-me dizer-lhe uma última coisa. Se o nirvana se tornar um grande objetivo para você alcançar, então você vai estar em um pesadelo. Então o nirvana pode se tornar o último e o maior dos pesadelos. Mas se o nirvana estiver nas pequenas coisas, na maneira como você as vive, na maneira como você transforma toda atividade de pequeno porte em um ato sagrado, em uma oração, a sua casa torna-se um templo, o seu corpo se torna a morada de Deus, e para onde quer que você olhe e tudo que você toca torna-se tremendamente belo, sagrado, depois, o nirvana é a liberdade.

Nirvana é viver a vida comum tão alerta, tão cheio de consciência, tão cheio de luz, que tudo se torna luminoso. É possível. Eu digo isso porque eu vivi isso assim, eu estou vivendo assim.

Quando eu digo isso, digo com autoridade. Quando digo isso, não estou citando Buda ou Jesus. Quando digo isso, estou citando apenas a mim mesmo.Tornou-se possível para mim e pode se tornar possível para você.

Apenas ame a vida com confiança e a vida vai lhe dar tudo o que você precisa. A vida vai se tornar uma bênção para você, uma verdadeira beatitude.

Osho

A Importância dos Pais

A Importância dos PaisÉ sempre bom chegar a um entendimento com os seus pais. Gurdjieff costumava dizer: “A menos que você esteja em boa comunhão com seus pais, você perdeu a sua vida.”

Se alguma raiva persiste entre você e seus pais, você nunca se sentirá à vontade.

Onde você estiver, você se sentirá um pouco culpado. Você nunca será capaz de perdoar e esquecer.

Os pais não são apenas um relacionamento social, pois foi deles que você veio.

Você é parte deles, um ramo da árvore deles. Você ainda está enraizado neles.

Quando os pais morrem, morre algo muito profundamente enraizado dentro de você.

Quando os pais morrem, pela primeira vez você se sente sozinho, sem raízes.
Assim, enquanto eles estiverem vivos, faça tudo o que puder para que uma compreensão possa surgir e você possa se comunicar com eles e eles possam se comunicar com você. Assim, as coisas se ajustam e as contas se encerram, e, quando eles deixarem o mundo – e algum dia eles deixarão – você não se sentirá culpado, não se arrependerá e saberá que as dificuldades se resolveram.

Eles ficarão felizes com você, e você ficará feliz com eles.